COVID-19

Para acompanhar os Boletins Epidemiológicos acompanhe a página Prefeitura de Paraí contra o coronavírus!

 

 

 

 

 

Principais perguntas sobre o novo coronavírus e a Covid-19

 

O que é um coronavírus?

Os coronavírus são uma grande família de vírus que podem causar doenças em animais ou humanos. Em humanos, sabe-se que vários coronavírus causam infecções respiratórias que variam do resfriado comum a doenças mais graves, como a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS) e a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS). O coronavírus descoberto mais recentemente causa a doença de coronavírus COVID-19.

 

O que é o COVID-19?

COVID-19 é a doença infecciosa causada pelo coronavírus descoberto mais recentemente. Este novo vírus e doença eram desconhecidos antes do início do surto em Wuhan, China, em dezembro de 2019.

 

Quais são os sintomas do COVID-19?

Os sintomas mais comuns do COVID-19 são febre, cansaço e tosse seca. Alguns pacientes podem ter dores, congestão nasal, corrimento nasal, dor de garganta ou diarréia. Esses sintomas geralmente são leves e começam gradualmente. Algumas pessoas são infectadas, mas não desenvolvem sintomas e não se sentem mal. A maioria das pessoas (cerca de 80%) se recupera da doença sem precisar de tratamento especial. Cerca de 1 em cada 6 pessoas que recebe COVID-19 fica gravemente doente e desenvolve dificuldade em respirar. As pessoas idosas e as que têm problemas médicos subjacentes, como pressão alta, problemas cardíacos ou diabetes, têm maior probabilidade de desenvolver doenças graves. Pessoas com febre, tosse e dificuldade em respirar devem procurar atendimento médico.

 

Como o COVID-19 se espalha?

As pessoas podem pegar o COVID-19 de outras pessoas que têm o vírus. A doença pode se espalhar de pessoa para pessoa através de pequenas gotículas do nariz ou da boca que se espalham quando uma pessoa com COVID-19 tosse ou exala. Essas gotículas pousam em objetos e superfícies ao redor da pessoa. Outras pessoas pegam o COVID-19 tocando esses objetos ou superfícies e depois tocando nos olhos, nariz ou boca. As pessoas também podem pegar COVID-19 se respirarem gotículas de uma pessoa com COVID-19 que tosse ou exala gotículas. É por isso que é importante ficar a mais de 1 metro (3 pés) de uma pessoa doente.

 

O que posso fazer para me proteger e impedir a propagação de doenças?

Fique atento às informações mais recentes sobre o surto de COVID-19, disponíveis no site da OMS e por meio de sua autoridade nacional e local de saúde pública. Muitos países ao redor do mundo já viram casos de COVID-19 e vários ocorreram surtos. As autoridades da China e de alguns outros países conseguiram retardar ou interromper seus surtos. No entanto, a situação é imprevisível, portanto verifique regularmente as últimas notícias.

Você pode reduzir suas chances de ser infectado ou espalhar o COVID-19 tomando algumas precauções simples:

•             Limpe regularmente e cuidadosamente as mãos com um esfregão à base de álcool ou lave-as com água e sabão.

Por quê? Lavar as mãos com água e sabão ou usar álcool nas mãos mata vírus que podem estar nas suas mãos.

•             Mantenha pelo menos 1 metro de distância entre você e qualquer pessoa que esteja tossindo ou espirrando.

Por quê? Quando alguém tosse ou espirra, pulveriza pequenas gotas líquidas do nariz ou da boca, que podem conter vírus. Se você estiver muito próximo, poderá respirar as gotículas, incluindo o vírus COVID-19, se a pessoa que tossir tiver a doença.

•             Evite tocar nos olhos, nariz e boca.

Por quê? As mãos tocam muitas superfícies e podem pegar vírus. Uma vez contaminadas, as mãos podem transferir o vírus para os olhos, nariz ou boca. A partir daí, o vírus pode entrar no seu corpo e deixá-lo doente.

•             Certifique-se de que você e as pessoas ao seu redor seguem uma boa higiene respiratória. Isso significa cobrir a boca e o nariz com o cotovelo ou o tecido dobrado quando tossir ou espirrar. Em seguida, descarte o tecido usado imediatamente.

Por quê? Gotas espalham vírus. Ao seguir uma boa higiene respiratória, você protege as pessoas ao seu redor contra vírus como resfriado, gripe e COVID-19.

•             Fique em casa se não se sentir bem. Se você tiver febre, tosse e dificuldade em respirar, procure atendimento médico e ligue com antecedência. Siga as instruções da sua autoridade sanitária local.

Por quê? As autoridades nacionais e locais terão as informações mais atualizadas sobre a situação em sua área. Ligar com antecedência permitirá que seu médico o direcione rapidamente para o centro de saúde certo. Isso também irá protegê-lo e ajudar a evitar a propagação de vírus e outras infecções.

•             Mantenha-se atualizado sobre os pontos de acesso mais recentes do COVID-19 (cidades ou áreas locais onde o COVID-19 está se espalhando amplamente). Se possível, evite viajar para lugares - especialmente se for uma pessoa idosa ou tiver diabetes, doenças cardíacas ou pulmonares.

Por quê? Você tem uma chance maior de pegar o COVID-19 em uma dessas áreas.

 

Quem está em risco de desenvolver doenças graves?

Enquanto ainda estamos aprendendo sobre como o COVID-2019 afeta pessoas, idosos e pessoas com condições médicas pré-existentes (como pressão alta, doenças cardíacas, doenças pulmonares, câncer ou diabetes) parecem desenvolver doenças graves com mais frequência do que outros.

 

Existem medicamentos ou terapias que podem prevenir ou curar o COVID-19?

Embora alguns remédios ocidentais, tradicionais ou domésticos possam proporcionar conforto e aliviar os sintomas do COVID-19, não há evidências de que a medicina atual possa prevenir ou curar a doença. A OMS não recomenda a automedicação com nenhum medicamento, incluindo antibióticos, como prevenção ou cura para o COVID-19. No entanto, existem vários ensaios clínicos em andamento que incluem medicamentos ocidentais e tradicionais. A OMS continuará fornecendo informações atualizadas assim que os achados clínicos estiverem disponíveis.

 

Existe uma vacina, medicamento ou tratamento para o COVID-19?

Ainda não. Até o momento, não há vacina nem medicamento antiviral específico para prevenir ou tratar o COVID-2019. No entanto, as pessoas afetadas devem receber cuidados para aliviar os sintomas. Pessoas com doenças graves devem ser hospitalizadas. A maioria dos pacientes se recupera graças aos cuidados de suporte.

Possíveis vacinas e alguns tratamentos medicamentosos específicos estão sob investigação. Eles estão sendo testados através de ensaios clínicos. A OMS está coordenando esforços para desenvolver vacinas e medicamentos para prevenir e tratar o COVID-19.

As maneiras mais eficazes de proteger a si e aos outros contra o COVID-19 são limpar frequentemente as mãos, cobrir a tosse com a curva do cotovelo ou tecido e manter uma distância de pelo menos 1 metro (3 pés) das pessoas que estão tossindo ou espirros.

 

Quanto tempo dura o período de incubação do COVID-19?

O "período de incubação" significa o tempo entre a captura do vírus e o início dos sintomas da doença. A maioria das estimativas do período de incubação do COVID-19 varia de 1 a 14 dias, geralmente em torno de cinco dias. Essas estimativas serão atualizadas à medida que mais dados estiverem disponíveis.

 

Quanto tempo o vírus sobrevive nas superfícies?

Não é certo quanto tempo o vírus que causa o COVID-19 sobrevive na superfície, mas parece se comportar como outros coronavírus. Estudos sugerem que os coronavírus (incluindo informações preliminares sobre o vírus COVID-19) podem persistir nas superfícies por algumas horas ou até vários dias. Isso pode variar sob diferentes condições (por exemplo, tipo de superfície, temperatura ou umidade do ambiente).

Se você acha que uma superfície pode estar infectada, limpe-a com um desinfetante simples para matar o vírus e proteger a si e aos outros. Limpe as mãos com um esfregão à base de álcool ou lave-as com água e sabão. Evite tocar nos olhos, boca ou nariz.

 

O COVID-19 está no ar?

O vírus que causa o COVID-19 é transmitido principalmente através de gotículas geradas quando uma pessoa infectada tosse, espirra ou fala. Essas gotículas são muito pesadas para ficar no ar. Eles caem rapidamente em pisos ou superfícies.

Você pode ser infectado respirando o vírus se estiver a menos de 1 metro de uma pessoa que tem COVID-19 ou tocando em uma superfície contaminada e tocando seus olhos, nariz ou boca antes de lavar as mãos.

 

Estas e outras informações estão disponíveis no site da Organização Mundial da Saúde. Para se informar, procure sempre fontes confiáveis de instituições e órgãos com credibilidade no assunto.

 

 

 

 

Precisa de atendimento? 

Em caso de sintomas gripais como febre, cansaço e tosse seca entre em contato com a equipe da Secretaria Municipal de Saúde pelos telefones 3477-2005 ou 3477-1275 e informe o seu estado de saúde. Alguns dados serão solicitados pela equipe e, as primeiras orientações serão repassadas.

 

Caso a febre seja persistente ou você sinta dificuldade para respirar, procure por atendimento médico na Unidade de Atendimento para Sintomas Gripais, junto da estrutura do Hospital Beneficente Nossa Senhora Aparecida. O local é uma unidade de campanha, uma extensão da Unidade Básica de Saúde de Paraí, destinado especificamente para o atendimento de todos os casos de sintomas gripais do município.

Funcionamento da Unidade de Atendimento para Sintomas Gripais:

De segunda a sexta-feira.

Manhã das 07h às 11h30

Tarde das 12h30 às 16h.

 

Caso você precise de atendimento médico em um horário em que a Unidade não está atendendo, deve procurar o serviço de Pronto Atendimento do Hospital Beneficente Nossa Senhora Aparecida. O Hospital e a Unidade são entidades capacitadas no nosso município para o atendimento e tratamento de possíveis casos de covid-19.
 

Sempre que for possível, entre em contato primeiramente por telefone:

UBS: 3477-2005 / 3477-1275

Hospital: 3477-1377