Fruticultura é fonte de renda para muitas famílias de Paraí

Fruticultura é fonte de renda para muitas famílias de Paraí


Publicado em: 29/01/2018 13:23 | Fonte/Agência: Assessoria de Imprensa

Whatsapp

 

Fruticultura é fonte de renda para muitas famílias de Paraí

A fruticultura, além de gerar renda para as propriedades rurais, pode ser realizada em espaços menores de terra e regiões montanhosas, que dificultam

A produção de uvas, pêssego, ameixa, figo, frutas cítricas e a noz pecan são culturas que possuem plantio comercial em Parai. A localização do município, na serra gaúcha, o clima e a estrutura comercial, favorece os investimentos na área da fruticultura.

 A uva, por exemplo, já faz parte da cultura local da nossa região, tanto que é comum as propriedades terem o seu próprio parreiral. Segundo o Extensionista da EMATER, Orivaldo Trevisan, a área com viticultura em Paraí já foi muito maior no passado, muito pelo pioneirismo dos colonizadores e pela força de mão de obra existente nas propriedades. Famílias tradicionais, como Bordignon, Lorenzet, Brandalise, Dall Agnol, Dallpozzo, Bregalda, Menegat, Richetti e Bombardelli, tinham grandes parreirais no município.  Muitos são os motivos pelos quais essas áreas foram sendo destruídas ao longo dos anos, mas o principal foi a modernização da atividade, sendo que o sistema existente nas propriedades não gerava mais renda aos produtores.

Atualmente, a área dos parreirais e de famílias que investem na atividade da fruticultura no município se encontram nas comunidades Santa Maria Goretti, Santo Antônio, São João Bosco, Santo Anjo, São Caetano, São Mateus, Santa Terezinha e Barra Seca.

Segundo informações da EMATER, a maior parte das uvas produzidas em Paraí são vendidas para vinícolas nas cidades de Garibaldi e Bento Gonçalves. No município, cerca de 80 famílias produzem vinho colonial e suco de uva. Paraí possui apenas uma Agroindústria legalizada, a Casa do Sabor, que realiza o processo de produção de suco de uva. Segundo Orivaldo, o Programa Estadual de Agroindústria Familiar permite o enquadramento no Programa de Cantinas que produzam até 20.000 litros de vinho por ano. “Para as famílias que possuem produção própria de uva este é um sistema bem simples para legalizar a comercialização”, destaca. Atualmente o município não possui Cantina legalizada para comercialização de vinho.

Em Paraí as variedades de uva mais produzidas são a Francesa, Niágra branca e rosa, Bordô, Isabel, Casca Grossa/Cor de rosa, Moscato, Malvasia e algumas híbridas. Orivaldo destaca o alto grau de tecnologia empregado na atividade, para conseguir altos índices produtividade.

A produção de pêssego em Paraí também ganha destaque. São aproximadamente 14 famílias no município que produzem a fruta em cerca de 25 hectares. A produção anual de pêssegos gira em torno de 375 toneladas.

Segundo a EMATER, muitos investimentos têm sido realizados no município para o plantio de Nogueiras. Os primeiros cultivos possuem idade entre 5 e 6 anos e, estão iniciando a produção agora.


Leia também